Eunápolis

Na greve dos professores de Eunápolis quem perde são os alunos, pais e a Educação.

Por: Emerson Caetano |

A categoria paralisou no dia 19 de abril, prejudicando cerca de 20mil alunos da rede pública municipal Eunapolitana. No dia 05/05, a Justiça determinou o retorno imediato às salas de aula de 50% dos professores, e também de 50% dos demais servidores da Secretaria de Educação. 

O sindicato que representa os trabalhadores da Educação (APLB) informou que os professores pedem correção de 33,24% nos vencimentos e aumento referente à inflação de 2021. A categoria já rejeitou a proposta de reajuste de 14,42% oferecido pelo município.

50% do quadro de profissionais segue em greve por tempo indeterminado. A situação já dura 43 dias e tem se transformado em um verdadeiro caos na vida de pais, mães e alunos, além do prejuízo imensurável a educação. além dos quase dois anos devido a pandemia com o aprendizado já perdido, a greve, causa preocupação também com o modo como as aulas devem ser recuperadas. Já que em algumas escolas, os alunos estão tendo entre uma e três aulas diária. Segundo Sthefany Figueiredo, mãe de aluno, o retorno de parte dos professores foi feito "de qualquer jeito, sem a devida preocupação com os alunos".

Para Vanessa, esse é um grande dano à educação dos alunos de escolas públicas. "Nossos filhos acabam não aprendendo tudo o que precisam na escola. Ela e outras mães reclamaram da situação nas redes sociais. Por conta disso, Vanessa garante que, foram muito criticadas pelos professores, Nós não estamos contra os professores. Não queremos entrar na discussão política. Nossa briga não é essa. Só queremos que as escolas voltem a funcionar de forma total. Nós pagamos impostos em dia para termos o direito de que as nossas crianças tenham aulas em dia nas escolas — afirma

Delta

Veja outras matérias